quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Prefeito sobrevoa região da Ponte Grande

Foto - Zé Rabelo 

“Não foi preciso fazer nenhum decreto de desapropriação e acredito que a obra transcorrerá sem processos judiciais. A qualidade de vida das pessoas está em primeiro lugar e a população entendeu isso.” Elizeu Mattos
O início da implantação do Complexo Ponte Grande, quando aconteceram as primeiras reuniões de ponto-controle para resolver pendências, completa um ano neste mês. A obra física começou em outubro e os trabalhos seguem em ritmo acelerado. 

Nesta quarta-feira (12), a convite do prefeito Elizeu Mattos, a imprensa acompanhou a explanação dos diretores das empresas Sulcatarinense e Prosul, que executam a obra e os trabalhos técnico social, representantes da Caixa Econômica Federal e de secretarias municipais envolvidas. Um sobrevoo sobre o trecho que compreende a região permitiu que se visualizasse com mais propriedade a construção.

Com um investimento total que ultrapassa os R$ 80 milhões, o Complexo Ponte Grande contempla obras de rede de esgoto, ampliação da estação de tratamento, macrodrenagem, retificação do leito do rio, implantação de um parque linear “beira-rio” e o sistema viário com interligações.
 Também faz parte do projeto a realocação de 170 famílias que residem às margens do rio e serão encaminhadas ao novo conjunto habitacional, que será construído no bairro Várzea. São 6,3 quilômetros de extensão que ligará o Caça e Tiro ao Guarujá.
Obra é destaque nacional
De acordo com o superintendente da Sulcatarinense, Márcio Abreu, a obra está dentro do cronograma e já é considerada, com confirmação da Caixa Econômica Federal, entre todas as subsidiadas pelo PAC 2, a que apresenta melhor desempenho no país. Várias frentes de trabalho foram abertas com a remoção de parte das famílias que residiam às margens e limpeza do local. “Atualmente temos terreno livre para trabalhar até próximo à BR-282. Já executamos em torno de 35% da terraplanagem. Saindo desta fase iniciaremos a pavimentação, quando será desenhada a pista”, afirma.
O prefeito Elizeu destaca o envolvimento de todos para que o projeto se tornasse realidade, com dedicação direta e indireta de dez secretarias municipais, além das reuniões periódicas que garantem a celeridade nos encaminhamentos. “Teve muita negociação no Ministério das Cidades para que não perdêssemos os recursos, pois quando iniciamos o processo, o projeto estava atrasado. Era uma obra considerada perdida e conseguimos recuperar”, detalha.
Realocação de famílias sem intervenção judicial
Um dos grandes desafios para que a avenida saísse do papel, de acordo com o prefeito, era fazer com que a comunidade, principalmente os diretamente atingidos, entendesse a importância da obra para o desenvolvimento da cidade. Até agora foram realocadas 48 famílias, encaminhadas para o aluguel social pago pela prefeitura. 
Após um trabalho intenso da Prosul, que realiza o técnico social, os remanejamentos ocorrem de forma tranquila. “Não foi preciso fazer nenhum decreto de desapropriação e acredito que a obra transcorrerá sem processos judiciais. A qualidade de vida das pessoas está em primeiro lugar e a população entendeu isso”, diz Elizeu.
Projeto do conjunto habitacional é concluído
Segundo o diretor-presidente da empresa que construirá o conjunto habitacional Gralha Azul, Alexandre Melchioretto, a estimativa é de que no máximo em 15 meses o novo condomínio será entregue às famílias realocadas. 
“O cuidado, além do projeto arquitetônico e de engenharia, foi contemplar as características da cidade”, diz. O terreno no bairro Várzea, adquirido pela prefeitura, tem 71 mil metros quadrados e abrigará as quase 200 residências previstas.
A ordem de serviço deverá ser assinada no início de março. Cada lote terá 240 metros quadrados e as casas, 46. “Esta é uma metragem acima dos padrões do programa Minha Casa, Minha Vida, que possibilitará até mesmo futuras ampliações residenciais por parte dos moradores, confecção de hortas e áreas de lazer. A qualidade de vida foi colocada em primeiro lugar”, afirma o secretário de Habitação, Ivan Magaldi Júnior.

Hercílio Granzotto perde a preferencial e Getúlio Vargas volta a ter mão dupla


Importante: o semáforo no cruzamento da Getúlio com a Camões funcionará apenas com luz de alerta
A Diretoria de Trânsito (Diretran) da Secretaria de Segurança e Ordem Pública de Lages deu início às mudanças e melhorias no trânsito no entorno da BR-282, junto ao viaduto da avenida Camões, nesta terça-feira (11). A rua Getúlio Vargas voltou a ter mão dupla em toda a sua extensão –  entre os pontos de confluência com as avenidas Camões e Duque de Caxias.
A rua Jairo Luiz Ramos , que corta a Getúlio Vargas, logo abaixo do ponto de acesso ao supermercado Big, igualmente voltou a ter mão dupla. Já a Hercílio Granzotto, que servia de desvio do tráfego da BR-282 sentido Leste-Oeste, voltará a ter mão dupla a partir desta sexta-feira (14). A Hercílio já perdeu a condição de via preferencial no cruzamento com a Duque de Caxias.

Atenção redobrada
Assim os motoristas têm de redobrar o cuidado quando descerem a Hercílio Granzotto em direção à Duque de Caxias. Precisam parar, no cruzamento, pois a Duque passou a ser a via preferencial. Os mesmos cuidados devem ter ao trafegarem pelo cruzamento das ruas Getúlio Vargas e Jairo Luiz Ramos. O diretor de Trânsito, Diego Oliveira, informa ainda que o semáforo (sinaleira) no cruzamento da Getúlio Vargas com a Camões funcionará apenas com luz de alerta (sinal intermitente), como forma de se fazer um estudo do comportamento do trafego.

Segundo ele, com o semáforo no cruzamento da Camões com a Hercílio Granzotto o movimento do trânsito já é amenizado. “Além disso, está prevista instalação de lombada eletrônica na faixa frontal à EEB Rubens de Arruda Ramos. Tudo isso está sendo considerado em termos de avaliação naquela área”, pondera Diego.

Aviso: Hospital Tereza Ramos de Lages

"Saio do 5 andar da maternidade de Lages e me deparo com o elevador estragado e um aviso desses". Leitora Zizi Ferreira 


Motorista entrega o carro para a namorada menor de idade e cai dentro do rio Carahá


Motorista de nome não identificado entregou seu carro para sua namorada menor de idade e ela acabou caindo dentro do rio Carahá.

 De acordo com a guarnição da Polícia Militar através dos soldados Muzeka e Giovanne II, o motorista do veículo Gol placa de Biguaçu, ao sair com sua namorada na madrugada desta quarta-feira (12), por volta de 1h, acabou se envolvendo em um acidente na avenida Belisário Ramos, próximo ao Bar do Gordo.

Segundo informações de moradores, o condutor do veículo liberou o carro para sua namorada dirigir por estar devidamente embriagado. A namorada de nome não identificado sem habilitação perdeu o controle do veículo e acabou chocando-se com uma arvore e ficando pendurados poucos metros do rio Carahá. Com o impacto ninguém se feriu. 

O veículo foi apreendido e levado até o pátio do Bauto.

Professor despreparado deixa alunos confusos no Egídio Baraúna

Gostaria de compartilhar algo que achei no mínimo estranho…  Olha essa prova que foi aplicada no Colégio Egídio Baraúna.  Atente para ...